“A gestão de ACM está intimidando pessoas em Lauro de Freitas para forçar a anexação de território”, diz Joseildo

Após ser acusada pela prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho (PT), de invadir o loteamento Lindoia, na região de Itinga, na última quarta-feira (15), a prefeitura de Salvador voltou a ser criticada pelo líder do PT na ALBA, o deputado estadual Joseildo Ramos. De acordo com a denúncia feita pela própria Moema em sua página oficial no Facebook, a Guarda Municipal da capital baiana teria retirado a placa informativa e materiais de obra de uma área de lazer que está sendo construída por Lauro de Freitas em uma das regiões em disputa no processo de redefinição dos limites territoriais entre os municípios.

“A situação precisa ser averiguada e não pode ficar impune. A gestão de ACM Neto está intimidando pessoas para forçar a anexação de território. Essa é uma das poucas leis deste país cuja essência maior está focada no sentimento humano, no pertencimento, e está se criando uma situação para fazer com que os limites passem por cima disso”, afirmou o parlamentar.

Para Joseildo, a situação da população que habita as áreas limítrofes entre Salvador e Lauro de Freitas precisa ser resolvida com brevidade para evitar a ocorrência de mais episódios como esse. “O povo tem tido uma postura exemplar. Era de se esperar que a administração da capital também o tivesse. Ao invés disso, Neto se nega a participar do diálogo e manda seus comandados para arrancar placas de lugar. Mas o tempo dessa Bahia já passou. Não vamos nos dobrar às vontades de quem ainda pensa que é herdeiro de capitania na Bahia de hoje”, alfinetou.

Comentários

Comentários

Posted in Notícias and tagged , , .